• Nós Educação

Investir: essa é a palavra.

Mas em quê? Na última coluna falamos sobre cheque especial. Como o assunto em voga é o Coronavírus, por que não abordar os impactos que essa pandemia tem na bolsa de valores – [B]3 – e como minimizar seus efeitos?


A pandemia de coronavírus tem provocado abalos nos mercados globais, nas cadeias globais de suprimentos e na atividade econômica como um todo. Quanto mais ela avança, maior é o risco da recessão global, mas calma! Essa não é uma coluna para trazer pânico e, sim, para informar.


Quando a gente fica confinado, há uma redução da atividade econômica, necessária e compreensível, certo? Mas, e a bolsa de valores? Por que está respondendo de uma forma tão abrupta?


Em primeiro lugar, sabe-se que havia uma especulação muito grande em alguns papéis, então, nesse momento, eles tendem a retrair. Em segundo, bolsa de valores é investimento de longo prazo, oscilações são esperadas. Lembrem-se, quanto maior o risco, maior será o retorno. Explicada a queda abrupta, pense: dados os preços muito baixos, não seria a hora de comprar? Sim! Para quem tem conhecimento ou está adquirindo conhecimento, os preços estão bem atrativos.


Como não sabemos por quanto tempo essa pandemia vai durar, o negócio é investir o tempo ocioso em casa para se manter informado e estudando. Que tal fazer uns cursinhos sobre mercado financeiro? O SENAI, maior complexo educacional da América Latina, segundo a Folha Dirigida, e a FGV têm diversos cursos na modalidade a distância. Em breve teremos cursos nessa modalidade EaD, além dos presenciais aqui na Nós. Aguarde e nos acompanhe!


Ficou com alguma dúvida? Deixa aqui nos comentários que vou te ajudar!


Paloma de Lavor Lopes é economista pelo IBMEC-RJ, mestre em Economia pela UERJ e professora universitária.

Imagens: Depositphotos

26 visualizações

Volta Redonda, RJ, Brasil

©2019 por Nós Educação.